Consultas de Psicologia on-line: Vantagens e cuidados a ter

Consultas de Psicologia on-line: Vantagens e cuidados a ter

 

 

As consultas on-line são uma prática corrente na Psicologia há já vários anos. Surgem do processo de adaptação e acompanhamento da realidade que a própria Psicologia e os seus processos psicoterapêuticos tiveram, também eles, de realizar para se colocar a par do mundo e das suas populações. Hoje em dia, as plataformas on-line representam uma ferramenta muito útil em várias situações, possibilitando o acesso a cuidados de saúde mental a quem estaria distante fisicamente de o poder fazer. É uma forma de realizar psicoterapia muito investigado e todos os estudos são unanimes: funciona e tem bons resultados.

As plataformas on-line são todas as aplicações que possibilitem a videoconferência e que possam ser utilizadas para comunicação entre pessoas. Sejam através das redes sociais, como o Whatsapp, ou com programas mais elaborados para o efeito, como o Skype ou o Zoom, estas plataformas derrubaram barreiras na comunicação e, neste caso, na facilidade de obtenção de psicoterapia. Quando assim tem de ser, as consultas on-line são um bom substituto das consultas presenciais e isso significa que, tal como no formato presencial, existem cuidados a ter. Diria até que mais cuidados existirão!

O primeiro é garantir que a consulta é o mais fiel e respeitador possível da pessoa, tal e qual como se estivessem frente a frente numa sala física preparada para o efeito. Assim, o setting terapêutico deve ser cuidado e garante da qualidade do serviço e da consulta. Terapeuta e paciente devem estar confortáveis, mas focados, num local isolado e adequado para o que vão fazer. Neste sentido, o segundo cuidado estará, também, acautelado, que é a privacidade da sessão. É importante que não existam interferências, tanto quanto possível, de forma a manter a cadência da sessão, tal como se fosse presencial. Em termos da sessão em si, a duração deve ser respeitada da mesma forma, tendo em atenção os possíveis condicionamentos dos pontos anteriores.

Consagrados os pontos anteriores, um cuidado fundamental passa pela boa comunicação e, para isso, é importante nas consultas on-line garantir uma boa ligação à internet. A comunicação é o pilar da relação humana e, também, claro, da psicoterapia. A comunicação deve ser mantida e potenciada nesta forma de consulta com boa dicção, bom volume e tom de voz, clarificando sempre o que possa não ter sido tão bem percebido ou clarificando partes menos audíveis. Quanto mais clara e eficaz for a comunicação, melhor correrá a sessão e os seus resultados.

Para mim, mantendo uma comunicação saudável, é importante pedir feedback. Esta é a forma que o terapeuta e paciente têm para acertar pontos entre si, perceber o que sentem em relação às consultas on-line e adoptar, em conjunto, estratégias para minimizar aspectos que possam não estar a correr tão bem. Se estes pontos forem alvo de atenção, a consulta on-line irá certamente correr bem e ter o resultado desejado.

É curioso perceber que os cuidados a ter para as consultas on-line são os mesmos – com algumas nuances – que os cuidados a ter nas consultas presenciais: relação é relação. Procure e exija serviços de qualidade, não permitindo que o on-line seja razão para ser diferente.

Neste momento difícil que todos atravessamos, as consultas on-line podem ser uma ferramenta essencial para que todos possam ter acesso a consultas de psicoterapia, seja para iniciar um processo psicoterapêutico, seja para obter consulta em crise, devido à excessiva ansiedade ou conflitos relacionais, a ataques de pânico e fobias, a questões de luto ou a dificuldades de adaptação a esta nova forma de ver o mundo e os que o rodeiam.

As consultas on-line são uma forma segura de ter apoio psicológico. Não deixe de o procurar. Cuide de si.

 

Este site usa cookies para recolher estatísticas e melhorar a sua experiência. Ao continuar a navegar estará a aceitar a sua utilização. Saiba mais aqui